Warning: A non-numeric value encountered in /home/sindhosba/www/wp-content/themes/sindhosba-ab/content_generator.php on line 116

No último dia 08 de dezembro, ocorreu uma mobilização em Brasília, que foi liderada pela Confederação Nacional de Saúde – CNSAÚDE, para alertar os deputados federais para os impactos negativos da aprovação pelo Senado Federal, do projeto de Lei 2.564/2020, que cria o piso salarial para profissionais de enfermagem.

Registre-se, ainda, que o projeto aprovado pelo Senado prevê piso de R$ 4.750,00 para enfermeiros, R$ 3.325,00 para técnicos de enfermagem e R$ 2.375,00 para auxiliares de enfermagem.

O Sindicato dos Hospitais e Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Estado da Bahia – SINDHOSBA, se fez presente, com a participação do nosso Consultor Jurídico, Dr. Jorge Freitas e da Diretora Priscila Windercker (VITALMED).

É importante deixar claro que, a classe patronal não está discutindo se os profissionais de enfermagem, espinha dorsal de qualquer estabelecimento de serviços de saúde, merecem ou não aumento. O que precisa ficar esclarecido é que a proposta pode levar ao fechamento de inúmeros hospitais e clínicas, principalmente os de pequeno porte, sobretudo, os que estão localizados no interior do Estado, visto que estes estabelecimentos já vêm enfrentando uma crise que perdura há décadas.

Diante do exposto, segue um resumo da mobilização:

Inicialmente comitiva se deslocou até a Praça dos Três Poderes, para chamar a atenção da classe política e na sequência na Câmara dos Deputados, onde deu início às visitas aos gabinetes parlamentares com o objetivo de sensibilizar os deputados para os efeitos negativos da proposta.

O ponto alto da manifestação aconteceu no período da tarde, quando as entidades tiveram uma audiência pública na Comissão de Seguridade Social e Família. Lamentavelmente, devido a excessos nos discursos, criou-se um cenário adverso para encontrarmos uma forma de negociação de um eventual acordo dentro da realidade dos Hospitais e Clínicas.

O presidente do SINDHOSBA, Dr. Raimundo Correia, que historicamente prioriza o diálogo, o respeito e sobretudo o bom senso, vislumbra preocupação na sequência do debate e reitera o compromisso de defender um debate equilibrado, para encontrarmos uma solução viável e responsável. É preciso discutir amplamente, de forma transparente com os todos os envolvidos.

Sugerimos para todos os nossos representados, que façam um estudo/simulação do impacto deste piso salarial aprovado pelo Senado e que nos enviem o mais rápido possível, através do endereço de e-mail: atendimento@sindhosba.org.br, para que possamos ter conhecimento do tamanho do problema para toda a categoria representada pelo SINDHOSBA.